Nomes Singulares

Parreira, Carlos
(1890-1950)
escritor

Autor Singular47
Nome Singular Citado2
Obra Citada3
Outono
Parreira, Carlos (1890-1950); Haro, Francisco Cervantes de (?-?) (Autor Secundário) Ilustrador
A Águia, 1ª série, N.º 6, 15 Fev. 1911, pp. 14-15
Apoteose da saia-calção
Parreira, Carlos (1890-1950)
A Águia, 1ª série, N.º 9, 1 Maio 1911, pp. 10-11
Mulheres artistas
Parreira, Carlos (1890-1950)
A Águia, 2ª série, vol. I, N.º 5, Maio 1912, Artes, pp. 161-164
Um pintor de aguarelas
Parreira, Carlos (1890-1950)
A Águia, 2ª série, vol. II, N.º 7, Jul. 1912, Arte, pp. 17-18
Por um crepúsculo sentimental
Parreira, Carlos (1890-1950)
A Águia, 2ª série, vol. III, N.º 17, Maio 1913, Literatura, pp. 157-166
Sol-poente
Parreira, Carlos (1890-1950)
A Águia, 2ª série, vol. IV, N.º 23, Nov. 1913, Literatura, p. 142
Estudo para o romance de dois carateres
Parreira, Carlos (1890-1950)
A Águia, 2ª série, vol. V, N.º 27, Mar. 1914, Literatura, pp. 79-86
Mulheres e toiletes
Parreira, Carlos (1890-1950)
A Águia, 2ª série, vol. V, N.º 30, Jun. 1914, Literatura, pp. 180-181
Balada humorística dos jardins
Parreira, Carlos (1890-1950)
A Águia, 2ª série, vol. VI, N.º 32, Ago. 1914, Literatura, pp. 38-40
Lithanias dum isolado
Parreira, Carlos (1890-1950)
A Águia, 2ª série, vol. VI, N.º 33, Set. 1914, Literatura, pp. 70-73
O Ciclone vermelho
Parreira, Carlos (1890-1950)
A Águia, 2ª série, vol. VI, N.º 36, Dez. 1914, Literatura, pp. 173-175
O Visconde de Vila-Moura
Parreira, Carlos (1890-1950)
A Águia, 2ª série, vol. VII, N.º 37, Jan. 1915, Literatura, pp. 27-29
Phantasia à maneira de Whistler
Parreira, Carlos (1890-1950)
A Águia, 2ª série, vol. IX, N.º 50, Fev. 1916, Literatura, pp. 63-64
Elegia sôbre uma janela d'água furtada
Parreira, Carlos (1890-1950)
Atlântida, N.º 42-43, pp. 723-728
Romance dum Homem sem História
Parreira, Carlos (1890-1950)
A Águia, 3ª série, vol. IV, N.º 21-22, Mar.-Abril 1924, Literatura, pp. 92-97
A Dor de ser Feliz
Parreira, Carlos (1890-1950)
A Águia, 3ª série, vol. IV, N.º 23-24, Maio-Jun. 1924, Literatura, pp. 151-155
D. Helena de Bourbon e Menezes
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 161, 16 de Maio de 1929, Exposições, pp. 268-270
Francisco Carrelhas
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 174, 15 de Agosto de 1929, pp. 94-95
Cocteau, o diabrete da França Espiritual
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 181, 3 de Outubro de 1929, pp. 202-203
Charlot, o pobre diabo trágico
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 194, 1 de Janeiro de 1930, pp. 28-30
Um livro de Augusto Casimiro
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 197, 25 de Janeiro de 1930, p. 75
A propósito dum poeta
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 200, 13 de Fevereiro de 1930, pp. 126-127
Portugal pequenino
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 205, 20 de Março de 1930, Portugal Pequenino, pp. 194, 204
o "nu" na exposição de Belas Artes
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 206, 27 de Março de 1930, pp. 215-216
o "caso horrível" dum poeta
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 211, 26 de Junho de 1930, pp. 297-299
O elogio dum tocador de órgão
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 214, 24 de Julho de 1930, p. 347
Manuel Jardim
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 218, 21 de Agosto de 1930, pp. 26-27
História quási triste dum boémio
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 222, 2 de Outubro de 1930, pp. 93-94
António Patrício
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 226, 13 de Novembro de 1930, pp. 153-154
Sôbre a morte de Raul Brandão
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 235, 22 de Janeiro de 1931, pp. 291-292
A "Sala Columbano"
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 241, 5 de Março de 1931, pp. 5-6
Uma poetisa do amor humilde
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 244, 26 de Março de 1931, pp. 57-58
Um livro de Osório de Oliveira
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 245, 2 de Abril de 1931, pp. 76-77
Carlos Carneiro e a sua Arte
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 247, 23 de Abril de 1931, pp. 110-111
Dois Livros
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 252, 25 de Junho de 1931, pp. 186-188
José Tagarro
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 255, 23 de Julho de 1931, pp. 227-228
Elegia sôbre a má-ventura de um escultor
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 256, 30 de Julho de 1931, pp. 250-251
A metafísica do heroísmo
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 273, 26 de Novembro de 1931, Livros, pp. 145-146
Para servir de "stella" fúnebre a um poeta que morreu
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 302, 9 de Junho de 1932, pp. 218-219
Lemos de Nápoles
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 318, 29 de Setembro de 1932, pp. 84-85
A propósito de uma exposição de retratos
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 322, 27 de Outubro de 1932, pp. 148-149
Sara Afonso
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 327, 12 de Janeiro de 1933, pp. 237-238
"Poemas" de Paulino de Oliveira
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 331, 9 de Fevereiro de 1933, pp. 299-300
Um português de Paris
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 335, 23 de Março de 1933, pp. 362-363
Exposição de trabalhos de João da Silva
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 345, 1 de Junho de 1933, pp. 143-144
Baltasar José Joaquim
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 346, 8 de Junho de 1933, pp. 152-153
A pintura de Guilherme Filipe
Parreira, Carlos (1890-1950)
Seara Nova, N.º 372, 18 de Janeiro de 1934, pp. 189-191